História da Rússia com Russia Beyond - Os presentes mais curiosos oferecidos aos tsares russos

21-09-2022

Os tsares e imperadores russos recebiam inúmeros presentes, tanto de outros monarcas quanto dos seus súditos. Escolhemos os presentes mais extraordinários que os monarcas receberam.


O mais assustador: Leões de Ivan, o Terrível

Em 1557, a rainha inglesa Mary Tudor enviou ao tsar russo Ivan, o Terrível, um leão e uma leoa. O presente foi considerado tão importante que os animais foram transportados sob a supervisão pessoal do enviado de Moscou à Inglaterra, Osip Nepei. O momento da chegada dos leões a Moscou foi até descrito e registrado na Crônica Ilustrada de Ivã, o Terrível, a história ilustrada do reinado desse tsar russo, considerada a maior compilação de informações históricas da Rússia medieval.  

O mais pesado: Elefantes de Isabel da Rússia

Em 1741, o governante persa Nadir Shah Afshar enviou à Isabel da Rússia, filha de Pedro, o Grande, 14 elefantes. A filha do imperador recebeu sete animais, cinco foram destinados ao jovem Ivan 6º, que reinou no Império Russo entre 1740 e 1741, e os outros dois dados à mãe de Ivan 6º, Anna Leopoldovna. 

O mais complexo: Relógio "Templo da Glória" para Catarina 2ª

O relógio-autômato exclusivo foi criado no final do reinado de Catarina, a Grande, e glorificava suas conquistas. O objeto foi criado por Michael Maddox, um engenheiro inglês que, em 1766, foi convidado a ensinar física e mecânica na Rússia. Maddox foi o fundador de um dos primeiros teatros públicos, o Teatro Petrovski em Moscou.

O mais caro: diamante Orlov para Catarina 2ª

O maior diamante encontrado na Índia é tão antigo que já teve muitos nomes, incluindo "O Grande Mogul" (em homenagem ao império dos xás indianos ao qual pertencia) e "Monte Sinai". A pedra foi encontrada na Índia no início do século 17 e permaneceu lá até 1738, quando Nadir Shah dominou a Índia e levou o tesouro para a Pérsia. De lá, a pedra chegou à Europa por caminhos obscuros e foi encontrada em Londres em meados do século 18.

O mais valioso como obra de arte: águia de marfim para Nicolau 2º

A escultura "Águia em um pinheiro" foi criada como um presente do 122º imperador do Japão Meiji ao governante russo Nicolau 2º por ocasião de sua coroação em 1896. A águia foi esculpida pelo famoso escultor japonês Kaneda Kenjiro. Hoje, é a obra principal do Museu de Arte Oriental de Moscou, onde a escultura tem uma sala especial. A base da escultura é feita de madeira e coberta com penas de marfim. A cabeça e as penas adjacentes são esculpidas em uma única peça de dente de elefante, e as garras e os olhos do pássaro são feitos dos chifres.