Ivan Aivazovsky e a obra "Nona Onda"

07-04-2022

Ivan Aivazovsky nasceu em Feodosia, em 1817, numa família que nada tinha a ver com pintura.

Muitas vezes fez caminhadas ao longo da costa da Crimeia a fim de preservar na sua memória toda a beleza e grandeza da natureza, e depois transferi-la para a tela. Aivazovsky considerava o mar como sendo o seu elemento nativo, e valorizava especialmente a terra onde cresceu. Apesar do facto do artista ter ganho grande fama e reconhecimento na Europa, ele viveu em Feodosia toda a sua vida.

As suas obras estão ligadas à Crimeia e à sua natureza. Na pintura "Vista do Mar a partir da Montanha". Crimea", uma vista panorâmica da costa sob os raios quentes do sol abre-se a partir do terreno montanhoso. Contra o pano de fundo da beleza da natureza, há uma representação harmoniosa de uma cena mundana: uma família que se move ao longo de uma estrada de montanha.

O artista foi inspirado pela personalidade de Alexander Pushkin, que um dia conheceu. Em "Pushkin on Ai-Petri Peak at Sunrise" combinou o seu amor pela Crimeia e pelo poeta, retratando um episódio real da vida de Pushkin quando o poeta passou várias semanas em Gurzuf.

Feodosia em 1850. A tela retrata os marinheiros que milagrosamente escaparam durante a tempestade e estão a tentar escalar o mastro partido. A luz do sol no quadro capta a atenção e os tons quentes dão uma sensação de esperança, mas para além do quadro está o perigo fatal, uma onda enorme - a nona onda - prestes a cair sobre os marinheiros.

Fonte: Casa Russa