Quais são as estátuas de protecção de São Petersburgo?

24-10-2022

Antiga capital do Império Russo é cheia de símbolos e personagens mitológicos, como anjos e muitas outras criaturas de várias culturas e épocas que protegem a urbe.

Anjos

De acordo com especialistas em arquitetura de São Petersburgo, na cidade há mais de três mil esculturas angelicais. Reza a lenda que três anjos protegem os habitantes da cidade: um, de ouro, que fica na torre da Fortaleza de São Pedro e São Paulo; outro, de prata, na cúpula da Igreja de Santa Catarina; e outro ainda, de bronze, na Coluna de Alexandre na Praça do Palácio. 

Grifos

Segundo a mitologia, essas criaturas mitológicas com corpo de leão, cabeça de águia e asas defendem os tesouros da cidade. Os primeiros grifos de São Petersburgo apareceram em 1826 na Ponte do Banco, que leva ao prédio do Banco do Estado. Hoje, nesse prédio, fica a Universidade Estatal de Economia de São Petersburgo, que colocou grifos em seu logotipo.

Esfinges

Simbolizando sabedoria e poder supremo, esses animais míticos com corpo de leão e torso humano vêm do Egito Antigo. Eles ganharam popularidade na Europa após a campanha egípcia de Napoleão Bonaparte (1798-1801), que levou ilegalmente muitos monumentos antigos do país no norte da África. A moda chegou a São Petersburgo no final do século 18.

Atlantes

Na mitologia grega antiga, esses titãs foram condenados por Zeus a sustentar os céus para sempre. Em São Petersburgo, eles decoram palácios e outros edifícios. Os mais famosos atlantes de São Petersburgo ficam no pórtico do Novo Hermitage, construído em 1848. Dez figuras de mármore de cinco metros de altura foram criadas por 150 escultores durante dois anos.

Outras criaturas

Em São Petersburgo também há uma espécie de parque de criaturas fantásticas: é o Palácio Peterhof, antiga residência do imperador Pedro I que fica a quase 30 km da cidade. Na área do palácio há 147 fontanários com esculturas de Netunos, Tritões, náiades, sereias e outros habitantes do fundo do mar.